Empreendedorismo e Economia Social. Truques de um Neoliberalismo fracassado e moribundo

#empreendedorismo_social
Autor:   Henrique Pinto *

 

 

Resumo:

O Distanciando-se da filosofia metafísica das primeiras causas, o presente artigo reflete como o Liberalismo não só é incapaz da emancipação que sempre prometeu, como acaba por negar a condição de todas as coisas e o desejo intrínseco de Justiça para Todos. A mais recente crise económico-financeira trouxe uma vez mais à luz do dia que, por mais que se esforce, o Capitalismo será sempre gerador de crescentes assimetrias, e que a implementação de programas, que visam a sua resolução, acarretam consigo um real enfraquecimento do que nunca vai poder chamar-se Democracia. O Liberalismo sempre se alimentou de dívidas, o que significa que a economia social e o empreendedorismo tão na moda, como estratégias de saída para a crise, mais não são que truques neoliberais que asseguram, no final, a sua perene fidelização. A proposta de uma revolução interior entende romper com a atual ordem das coisas.

Palavras chave: Contingência, justiça, liberalismo, economia social, dívida, empreendedorismo, revolução interior, dádiva.

Abstract:

Distancing itself from the metaphysical philosophy of the first causes, the present article reflects how Liberalism is not only incapable of the emancipation that it has always promised, but ends up denying the condition of all things and the intrinsic desire of Justice for All. The most recent economic and financial crisis has once again brought to light that, no matter how hard it is, Capitalism will always generate increasing asymmetries, and that the implementation of programs aimed at solving it leads to a real weakening Than it can ever be called Democracy. Liberalism has always fed on debts, which means that the social economy and entrepreneurship as fashionable as exit strategies for the crisis are more than neoliberal tricks that ensure, in the end, their perennial loyalty. The proposal of an inner revolution is to break with the current order of things.

Palabras clave: Contingency, justice, liberalism, social economy, debt, entrepreneurship, inner revolution, gift.

 
 
 
 

* PhD – Universidade de Londres: sócio-fundador da revista de rua e Associação CAIS, líder-fundador da Universos (2002) e da IMPOSSIBLE-Passionate Happenings (2015); líder do Movimento Pobreza Ilegal; docente da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias; autor e editor de várias obras e artigos e ocasional comentador de TV e rádio.ofessor adjunto del Instituto Politécnico de Portalegre, Escola Superior de Educação e Ciências Sociais. Portugal.

Añadir a favoritos el permalink.

Comentarios cerrados