Inserção social e saúde mental – Uma possibilidade por meio da música

#Inserçaosocial
Autora: Virgínia Raimunda Ferreira*

 

musicaResumo: 

Ao narrar as trajetórias pessoais e profissionais, os seres humanos produzem um conhecimento estratégico através do qual (re) constroem a própria existência. O ser humano é essencialmente um contador de histórias. Connelly e Clandinin (1990), teóricos americanos dedicados a estudos sobre as narrativas, lembram-nos que fazemos a narrativa de nossa vida porque temos uma história e temos uma história porque fazemos a narrativa de nossa vida. O presente artigo é um compartilhamento de experiência e de vivência profissional da assistente social autora do texto. Neste trabalho identificam-se fatos que foram, realmente, constitutivos da sua prática profissional com os portadores de transtorno mental assistidos pelo SERSAM – Serviço de Referência em Saúde Mental, de Divinópolis, MG.

Resumen:

Al narrar los caminos personales y profesionales, los seres humanos producen un conocimiento estratégico a través del cual (re) construyen su propia existencia. El ser humano es esencialmente un contador de historias. Connelly y Clandinin (1990), teóricos americanos dedicados a los estudios sobre las narrativas, nos recuerdan que debemos hacer el relato de nuestra vida, porque tenemos una historia y una historia porque tenemos el relato de nuestras vidas. Este artículo es un intercambio de experiencias y la experiencia profesional del asistente social, autor del texto. En este trabajo son identificados hechos que eran parte de su práctica profesional con las personas con trastornos mentales atendidos por SERSAM-Servicio de Referencia para la Salud Mental, en Divinópolis, MG.

* Assistente Social, professora do curso de Serviço Social do Instituto de Ensino Superior de Ensino e Pesquisa – INESP, mantido pela FUNEDI/UEMG, especialista em Políticas Públicas e o Serviço Social, pela PUC. MG.

Añadir a favoritos el permalink.

Comentarios cerrados