A experiência de construção de pranchas no projeto universidade e escola sem muros

#escola_sem_muros
Autoras:

Vitória Moura Alves*, Glenda Esther Ferreira** & Andrea Cristina Versuti***

 

Resumo:

A educação enquanto experiência e acontecimento nos permite abrir o olhar para perceber os conhecimentos que são construídos de maneiras outras. Nesse escrito de palavras e imagens, nos lançamos ao desafio de pelas fronteiras do saber em pranchas, compartilhar as experiências com oficinas do Projeto Universidade e Escola sem Muros, que em parceria com o CEF 801 do Recanto das Emas-DF, abriu e abre espaços para a imaginação e a criatividade para crianças, docentes, gestores e membras do projeto, que reverberam em produções, como releituras e bilhetes, apontando que a ressignificação dos espaços escolas inicia-se na escuta dos que experienciam a educação diariamente. Portanto, experiências de criação de artes de resistência e democratização do saber que permitem a manutenção da caída de muros que impedem a experiência com a práxis, bem como, a criação de muros figurativos que protejam a escola como local privilegiado para a construção livre e espontânea de saberes em diferentes linguagens.

Palabras clave: Experiência, escola, acontecimento, muro, linguagens.

 

Abstract:

Education as an experience and an event allows us to open our eyes to perceive the knowledge is constructed in other ways. In this writing of words and images, we took on the challenge of crossing the frontiers of knowledge on boards, sharing the experiences with workshops of the Project University and School without Walls, which in partnership with CEF 801 of Recanto das Emas – DF, opened and opens spaces for the imagination and creativity for children, teachers, managers and members of the project, which reverberate in productions, such as re-readings and notes, pointing out that the resignification of school spaces begins in listening to those who experience education daily. Therefore, experiences of creating arts of resistance and democratization of knowledge that allow the maintenance of falling walls that hinder the experience with praxis, as well as the creation of figurative walls that protect the school as a privileged place for free and spontaneous construction of knowledge in different languages.

Keywords: Experience, school, occurrence, wall, languages.
 
 

* Faculdade de Educação (FE) da Universidade de Brasília (UnB). Pedagoga. Membra do Projeto Universidade e Escola Sem Muros. Link do currículo lattes. E-mail: alvesvitoriamoura@gmail.com
** Faculdade de Educação (FE) da Universidade de Brasília (UnB). Pedagoga. Membra do Projeto Universidade e Escola Sem Muros. Currículo lattes. E- mail: glendaesther7@gmail.com
*** Faculdade de Educação (FE) da Universidade de Brasília (UnB). Professora da área de Educação, Tecnologia e Comunicação do Departamento de Métodos e Técnicas (MTC). Idealizadora do Projeto Universidade e Escola Sem Muros. Link do currículo lattes. E-mail: andreaversuti@unb.br

Añadir a favoritos el permalink.

Comentarios cerrados