Corpos-ecos-ecologias pelas ruas da cidade

BanShaula

#corpos_ecos_ecologias
Autores:

Shaula Maíra Vicentini de Sampaio*
& Daniel Ganzarolli Martins**

 

Resumo:

A cidade, pensada como aglomerados de fluxos –de pessoas, de veículos, de seres não-humanos, de vestígios de outros tempos– sobre cenários que se modificam a cada dia, nos interpela cotidianamente em nossas travessias, em nosso habitar, nas relações que estabelecemos com os outros (humanos e não-humanos). Tampouco suas múltiplas facetas se apresentam a nós sem que nos abramos ao exercício de reaver o habitual ou banal. Quais as distintas camadas que se sobrepõem nas cidades? Que marcas a cidade produz em nós e que marcas nós deixamos na cidade? Como (re)ocupa-la uns com os outros, em coletividade? Como podemos inventar outras formas de habitar juntos seus espaços? E como lidaremos com a perda ou reorganização abrupta desse espaço público em tempos de catástrofes? Nesse ensaio apresentamos três distintas narrativas que se desenrolaram a partir de experiências da ocupação e deslocamentos pelo espaço urbano. Buscamos propiciar uma reflexão sobre os tipos de encontro que podem ocorrer entre nossos corpos com o corpo da própria cidade, convidando-nos a um exercício simultâneo de estranhamento e familiaridade com esse ambiente. E também sobre nossas relações com a cidade enquanto um percurso possível de ações educativas, de ativações pedagógicas com as ecologias, com os ambientes, com os diferentes corpos que ocupam os espaços urbanos.

Palabras clave: Cidade, Corpo, Experiências, Educação ambiental, Espaços Urbanos.

 

Abstract:

The city, thought as a variety of flowing clusters –of people, vehicles, non-human beings, reminiscences of past times– sprawled over everchanging scenarios, interpellate us in our everyday crossings, dwellings and relationships established with others (human and non-human ones). As soon as its multiple faces are presented, one must be opened to retrieve the ordinary. What distinct layers are imbricate and overlapped in the city? What markings does the city leave on us and which marks do we leave back in the city? How could we (re)occupy ourselves with one another, in collectivity? How could we forge other ways of inhabiting the city spaces together? And how could one cope with loss or sudden chances in public spaces in times of catastrophes? In this essay three narratives are presented and developed from the perspective of different occupation and wanderings throughout the urban space. We seek to provide a reflection on the types of encounters which may occur between our bodies and the body of the city, as an invitation to a simultaneous exercise of wonder and familiarity with this environment. We also seek to reflect about our relations with the city as a possible path of educational actions, as well as pedagogical activations with different ecologies, environments and bodies that exist in urban spaces.

Keywords: City, Body, Experiences, Environmental education, Urban Spaces.
 
 

* Professora do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas e do Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal Fluminense (UFF). Graduada em Ciências Biológicas (UNICAMP) e mestre e doutora em Educação (UFRGS). Desenvolve pesquisas na área da educação, especialmente na interface com a Educação Ambiental, os Estudos Culturais em Educação e o Ensino de Biologia. E-mail: shaula.maira@gmail.com
** Graduado em Ciências Biológica pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e atualmente doutorando em Educação também pela UFF. É professor da disciplina de ciências na rede pública de ensino do município de Maricá (RJ). E-mail: danielgmk9@gmail.com

Añadir a favoritos el permalink.

Comentarios cerrados