Da maldição que move o mundo: a banalização da vida

#banalizaçao_da_vida
Autora:

Josefina de Fatima Tranquilin-Silva*

 

Resumo:

Como sobreviver ao isolamento social durante a pandemia do novo coronavírus, se o toque é algo fundamental em minha existência? Esta é a pergunta de partida deste ensaio acadêmico. Para respondê-la se fez necessário pensar o meu corpo, o meu lugar de privilégio e de fala, a partir, principalmente, das categorias classe social, raça/etnia e gênero, assim como, as de humanidade, natureza, cultura, meio ambiente e as ciências, em conexão com os corpos “outros”, aqueles que são alvos das estratégias de extermínio desde a criação do Estado Moderno. Considero que por hora, de uma forma ou de outra, estamos modificados, porém, quando a suspensão total do isolamento social se der não sei de sairemos mais empáticos, se haverá narrativas de salvação e se haveremos de voltar a dançar em comunhão com a mãe Terra.

Palabras clave: Corpos, isolamento social, pandemia, humanidade, classe/raça/gênero.

 

Abstract:

How to survive social isolation during the new coronavirus pandemic, if touching is something fundamental to my existence? This is the starting question for this academic essay. To answer it, it was necessary to think about my body, my priviledge and speech position, based mainly on the social class, race/ethnicity and gender categories, as well as those of humanity, nature, culture, environment and the sciences, in connection with the “other” bodies, those that have been the targets of extermination strategies since the creation of the Modern State. I believe that for now, in one way or another, we have been modified, however, when the total suspension of social isolation occurs, I do not know if we will be more empathetic, if there will be narratives of salvation and if we will dance again in communion with the mother Earth.

Keywords: Bodies, social isolation, pandemic, humanity, class/race/gender.
 
 

* Pesquisadora do Instituto Ritmos de Pensamento e do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Tecnologia, Cultura e Sociedade/NEPeTCs/UFScar-Sorocaba, SP. E-mail: tranquilinfina@gmail.com

Añadir a favoritos el permalink.

Comentarios cerrados